novo bateb ola

As imagens do empate de 2 a 2 entre Boa Esporte e Cruzeiro dificilmente vão sair da cabeça de um jovem jogador. O atacante Denis Ribeiro, de 20 anos, até dias atrás era apenas um atleta amador. Foi dele a assistência para o gol de empate de Gabriel Vieira e também a jogada que terminou na expulsão do Zagueiro Murilo, do Cruzeiro, dois minutos depois.

Denis já havia chamado a atenção na 1ª rodada, ao ser o melhor da equipe na pesada derrota de 5 a 0 para o Atlético-MG. O que poucos sabiam era que aquela tinha sido apenas a primeira partida oficial do jovem jogador, que infernizou a defesa do Cruzeiro e mudou o rumo do jogo a favor do Boa.

– Até o jogo do Atlético-MG, que foi a nossa estreia na competição, ele nunca tinha feito uma partida profissional na vida. Ele era um jogador de futebol amador que foi recrutado em uma situação de um jogo-treino que o Boa acabou fazendo aqui – disse o treinador do Boa Esporte, Tuca Guimarães.

Denis entrou em campo contra o Cruzeiro aos 28 minutos do 2º tempo, quando o Boa perdia por 2 a 1. Aos 30, ele foi à linha de fundo pela ponta esquerda, deixou para trás o veterano Edilson e deu o passe para Gabriel Vieira fazer um golaço. Dois minutos depois, saiu em velocidade e tentou driblar Murilo e foi parado com falta. Como o jogador do Cruzeiro já tinha o amarelo, foi expulso.

– Ele entrou no jogo com uma propriedade tremenda, com uma velocidade, com uma personalidade que é dele. Isso aí não é base, não é ninguém que formou, não é o Tuca, isso é dele – disse Tuca Guimarães.

Denis é natural de Cambuquira (MG), cidade vizinha a Três Corações (MG), onde ele jogava até dias atrás pelo Atlético TC. Chamou a atenção do Boa Esporte em um jogo-treino e logo foi contratado. Menos de um mês depois, já estava em campo contra o todo poderoso Cruzeiro, diante de ídolos como Fred, Fábio e Thiago Neves. Parece coisa de filme, mas Denis, com apenas quatro jogos como profissional, já é uma realidade.

– Graças a Deus o professor Tuca tem gostado de mim, tem colocado eu pra jogar, sou muito grato a ele por tudo que ele está fazendo por mim, me ensinando as coisas que eu preciso adaptar ainda, sou grato também ao Boa Esporte por ter me dado essa oportunidade. Agradecer a Deus primeiramente, é claro, porque chegar aqui foi difícil pra caramba, só eu, meus amigos, minha família sabemos o que eu passei. Mas graças a Deus, Deus deu essa oportunidade pra mim e eu sei o quanto eu sou capaz de chegar, mas alto que eu posso sonhar – disse a joia do Boa Esporte.

Adaptado de Maria Cláudia Bonutti e Lucas Soares do GE Sul de Minas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s