Boa Esporte empata com o Atlético e deixa o adversário fora do G4 do Mineiro

BATE-BOLA HORIZONTAL

Depois de duas eliminações em apenas sete dias, o Atlético voltou a tropeçar neste domingo. Comandado interinamente por James Freitas, o Galo visitou o Boa Esporte e empatou por 1 a 1, no Estádio Dilzon Melo, em Varginha, pela sétima rodada do Campeonato Mineiro.

O Alvinegro demonstrou falta de criatividade na construção de jogadas e contou com importantes defesas de Victor ao longo da partida. Wesley, contra, fez o gol atleticano, aos 33 minutos do primeiro tempo. Romário, aos 28min da etapa final, deixou tudo igual no Sul de Minas.

O Atlético vinha de queda frustrante na segunda fase da Copa do Brasil, diante do modesto Afogados, nos pênaltis. O resultado custou o emprego do técnico Rafael Dudamel, que também amargara eliminação para o Unión na Copa Sul-Americana, uma semana antes. O empate fora de casa deixa o Galo com 12 pontos, na quinta posição do Campeonato Mineiro, fora da zona de classificação às semifinais. O Boa fica no nono lugar da tabela, com seis pontos.

Na rodada seguinte do Estadual, o Atlético enfrenta o Cruzeiro, no próximo sábado, às 19h, em clássico no Mineirão – com mando alvinegro. Contratado neste domingo, o novo treinador atleticano, Jorge Sampaoli, não estreará no jogo contra o rival. Já o Boa tem desafio diante do América, no domingo que vem, às 16h, no Independência, pelo Estadual. Antes, o time de Nedo Xavier encara Cruzeiro pela segunda fase da Copa do Brasil, nesta quarta-feira, às 21h30, em Varginha.

Gol contra deixa Atlético em vantagem
O Atlético atuou com quatro alterações em relação à escalação da partida contra o Afogados. Victor voltou ao gol na vaga de Michael; na lateral esquerda, Fábio Santos substituiu Guilherme Arana; com esquema de três zagueiros desfeito, Maidana saiu da defesa para a entrada de Nathan no meio-campo; no ataque, Ricardo Oliveira ‘barrou’ Di Santo. Apesar das mudanças, o Galo não melhorou na criação de jogadas durante o primeiro tempo. As chances iniciais se restringiram a chutes de fora da casa e arremates sem direção, como os de Hyoran e Ricardo Oliveira, aos 14 e 18 minutos.

Aos 19 minutos, Victor apareceu bem em finalização de Nonoca. O camisa 10 do Boa invadiu a área, girou em cima da marcação e bateu forte no lado direito. O experiente goleiro saltou e espalmou para escanteio. O Atlético respondeu com Otero, em cobrança de falta de longa distância. O venezuelano soltou a bomba no cantinho esquerdo, e Renan Rocha mandou pela linha de fundo. Aos 33min, o Galo abriu o placar. Allan avançou pelo lado esquerdo, entrou na área e cruzou rasteiro. O zagueiro Wesley, do time de Varginha, tentou o corte, mas desviou a bola para o próprio gol: 1 a 0.

Cinco minutos depois, o Boa teve a oportunidade do empate com Leo Goteira, que passou por Guga e chutou no canto esquerdo. Victor, novamente, defendeu bem. Aos 42min, foi a vez de Renan Rocha, no reflexo, salvar a equipe da casa em cabeceio de Hyoran, após cruzamento de Fábio Santos. Nos instantes finais, Jair aproveitou escanteio de Otero e, também de cabeça, acertou a trave boveta.

Victor volta a brilhar, mas Boa arranca empate
Com pressão desde o início da segunda etapa, o Boa ameaçou aos sete minutos, mas Victor fez outra importante defesa, novamente em chute de Nonoca. Para contar o ímpeto do adversário, o Galo controlou a bola e trocou passes sem intensidade. Aos 12min, James tentou aumentar a ofensividade atleticana e colocou o atacante Savarino no lugar de Nathan. Porém, mesmo sem o time ter sofrido sustos, o treinador sacou o meia-atacante Hyoran e colocou o volante Zé Welison, onde minutos mais tarde.

Aos 27 minutos, Boa chegou com perigo de novo, em chute de Cesinha, de fora da área. Victor saltou no ângulo esquerdo e mandou a escanteio. Na cobrança, Romário aproveitou sobra de bola na área do Atlético e chutou forte. A bola explodiu no travessão e quicou dentro do gol: 1 a 1. E a virada quase ocorreu: Cesinha puxou contra-ataque, avançou por toda a intermediária e chutou com muito perigo à direita da trave de Victor.

Marquinhos no lugar de Jair foi a última substituição do Atlético. No entanto, o time não conseguiu reagir e assustar o adversário, amargando mais um tropeço no Mineiro, já que vinha de derrota em casa para a Caldense.

Boa Esporte 1 x 1 Atlético

Boa: Renan Rocha; Yuri Almeida, Wesley, Henrique Almeida e Ferreira; Caio César, Claudeci, Carlinhos e Nonoca (Denílson), Leo Goteira (Cesinha) e Jefferson (Romário Simões). Técnico: Nedo Xavier.

Atlético: Victor; Guga. Igor Rabello, Gabriel e Fábio Santos; Jair (Marquinhos) e Allan; Nathan (Savarino), Otero e Hyoran (Zé Welison); Ricardo Oliveira. Técnico: James Freitas (interino).

Gols: Wesley, contra, aos 33min do 1º tempo (Atlético); Romário, aos 28min do 2º tempo (Boa)
Cartões amarelos: Igor Rabello (Atlético); Claudeci e Caio César (Boa)

Motivo: sétima rodada do Campeonato Mineiro
Local: Estádio Dilzon Melo, em Varginha
Data: 1 de março de 2020, às 19h

Árbitro: Paulo César Zanovelli da Silva
Assistentes: Magno Arantes Lima e Augusto Magno de Ramos

Com reportagem do site Superesportes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: